terça-feira, 31 de maio de 2011

212 Feminino

O melhor perfume da linha 212 para mulheres. Foi criado em 1997 por Carolina Junior (filha da consagrada Carolina Herrera), é pioneiro da linha 212, que trouxe um ar mais urbano e moderno para a grife. Da família floral frutal, é um perfume fresco e envolvente. Com uma leve direção verde, essa fragrância se desenvolve harmoniosamente. As notas de saída (flor de laranjeira, bergamota e mandarim) mesclam-se com as flores que desabrocham lentamente: lírios, camélia e gardênia. O fundo é de musk e sândalo branco. O odor dos lírios, mais parecendo lírios d'água, predomina maravilhosamente, criando um efeito de pétalas brancas adornadas por leves efeitos verdes. É persistente, mas nada agressivo. É atual e feminino. Seduz pela leveza e pela atmosfera límpida que evoca. Perfeito para todas as ocasiões. Uma grande fragrância.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Música no Blog


É isso aí, meus queridos visitantes: façam sugestões de músicas para atuar como fundo enquanto vocês viajam pelo mundo misterioso e perfumado de ODORATA. Aguardo as dicas preciosas!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Absinto

A expressão floral talvez nunca tenha tido tanta ênfase como na década de 80. Um misto de romantismo e ousadia fazia das mulheres novas criaturas, agora mais emancipadas e tomando consciência de sua participação na sociedade. Os saltos e o corpo esculpido já eram a imagem da mulher de então. Dona da sedução e, ao mesmo tempo, feminina como nunca, cria-se a exigência de novos amparatos. A adoloscência da época refletia também o desejo de um redimensionamento. Com grande desejo de expressão, encontravam nas bandas de roque uma forma de exaltação e esgotamento. As fragrâncias dessa década se baseavam nos florais. Florais frescos, como Paris e florais orientais bem adocicados faziam a cabeça da galera: Lou Lou de Cacharel e Poison de Dior. No Brasil, surge Absinto. Com uma campanha muito bem bolada, instigava o consumidor jovem com a frase: "Proibido para menores". Uma bomba. A empresa Água de Cheiro, ainda muito jovem, talvez nem esperasse tanto sucesso e pôde competir com a poderosa O Boticário que lançava um de seus grandes sucessos: Thaty. A publicidade trazia um corpo feminino tatuado, revelando toda a irreverência e ousadia da mulher. Criado em 1987, com um nome que referencia uma bebida de altíssimo teor alcoólico e envolta por contextos parisienses notívagos e voluptuosos, Absinto vai diretamente ao encontro da fragrância de Dior, Poison, que em português significa veneno (lançada em 1985). Hit eterno, é uma fragrância nacional com claras características de um perfume importado, mais especificamente francês. Floral frutal, claramente notado, contém especiarias que conferem à exagerada doçura um corpo quente e picante. Absinto não tem nas notas de saída os famosos citrus que "alavancam" a fragrância. Sua cabeça é corajosamente e extremamente floral: rosas, tuberosa e ylang-ylang, ou seja, três flores símbolo de mulher romântica, misteriosa e sedutora, respectivamente. O corpo da fragrância é frutal especiado, com anis, e ao fundo o vetiver, o cedro e o musk cálido e persistente. Não há como não ser notada com uma fragrância desse calibre. Não há como não sentir uma pontada de nostalgia, afinal os anos 80 marcaram profundamente a mulher brasileira. Para as curiosas, já existe o flanker Absinto Elixir, uma reinterpretação que, confesso, me deixou curioso...

quarta-feira, 25 de maio de 2011

O Boticário: Kalanit - Exubérance - Ravel - Dreams - Athena

Mais um grupo de fragrâncias que só existem em nossas lembranças.
... E agora nas fotos!



Consegui a imagem em um catálogo da época de ouro da empresa. São fragrâncias de personalidade e inconfundíveis.
A linha chamava-se Living Flowers e tinha como inspiração o cheiro das flores ainda vivas, no pé.
Das cinco apresentadas, apenas Dreams ainda aparece nas lojas (em outra embalagem) nas épocas comemorativas.
Em destaque, está o inesquecível Exuberance, um dos melhores perfumes que tive o prazer de conhecer.
Devo lembrar ainda que a imagem não traz mais um perfume da linha: o romântico Afinitty, que misturava o odor das rosas a um fundo amadeirado e picante, lembrando tabaco.

O Boticário: Innamorata - Goldie - Spirit of Flowers - Tanit

Para os saudosistas, uma imagem rara. Retirada de um catálogo de O Boticário - 1996.


terça-feira, 24 de maio de 2011

Qual o perfume?

Vamos lá, gente! Que perfume vem à memória quando olha esta foto? Participe!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Cedro

O Cedro é uma árvore que pode atingir 30 metros de altura e é bastante utilizada na produção de óleo essencial. No Brasil, a variedade Cedrela Odorata, conhecida como cedro-cheiroso ocorre em toda a sua extensão, principalmente em áreas de Mata Atlântica. É uma árvore em extinção devido à ótima qualidade da madeira. Atua em composições masculinas, principalmente, figurando nas notas de fundo e garantindo a fixação do perfume. A grife Azzaro percebeu a virilidade e o frescor desse aroma e lançou a linha Azzaro Pure Cedrat em que o cedro é o astro maior. A brasileira Natura também deu um toque de cedro em seu clássico Senhor N. Há inúmeros perfumes contendo esse ingrediente, combinando com sândalo, vetiver, patchouli e outros odores nobres da perfumaria e servindo de base para flores, ervas aromáticas, frutos e especiarias.

Esencia de Duende

Um perfume não tão popular, mas que agrada naturalmente. Criada em 1996, é uma fragrância floral verde muito delicada, intimista. As notas de saída são cítricas e aromáticas. O corpo é ricamente floral: rosas, jasmim, jacinto, lótus e lírio-do-vale, porém muito harmonioso, criando uma atmosfera suave e envolvente. Ao fundo, mogno, cedro e sândalo: madeiras nobres. A fragrância tem um efeito muito interessante: suas flores se combinam perfeitamente ao arranque das notas de saída e criam um efeito marinho, aquático, surpreendente. Pode ser usado a qualquer hora. Ideal para contextos mais sóbrios. Ideal para sair à tarde. Perfeito pela manhã. Um perfume que não deveria faltar na prateleira das mulheres mais versáteis e ativas. Quanto ao frasco, dispensa comentários: uma obra de arte.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Hot Water

Para homens que buscam uma fragrância quente, com acordes amargos e picantes sobre um fundo adocicado e resinoso. Hot Water se abre aromático, com notas de absinto e manjericão. Essas notas se unem, numa evolução bem natural, aos acordes picantes e amargos de pimenta e patchouli. Ao fundo, notas de styrax (uma resina fragrante) e benjoim. Hot Water surge como uma reinterpretação de Cool Water, numa combinação mais acalourada e envolvente. Cria uma atmosfera bem moderna, urbana, podendo soar executivo e casual. Um ótimo perfume, porém um pouco semelhante a muitas fragrâncias do gênero oriental masculino. O frasco é um espetáculo e reproduz com fidelidade o nome do perfume e a própria ideia da fragrância.

sábado, 14 de maio de 2011

A cantora Lady Gaga parece mesmo determinada na arte da ousadia. Agora está pensando em se aventurar na área da perfumaria. Até aí, é muito natural. Vários artistas têm suas linhas de perfumes, como Antônio Bandeiras, Britney Spears, entre outros. Mas com Lady Gaga só podia ser diferente: segundo alguns sites de notícias, ela exigiu dos criadores uma fragrância que lembrasse o sangue e sêmen. Muito diferente, né? Mas isso não é tão novo assim. Há alguns criadores que já pensaram no assunto. O estilista Had Hourani inspirou-se no sêmen humano para criar sua linha de fragrâncias Six Scents. As grandes marcas ainda não haviam chegado a tanto, mas há tentativas de reprodução de odores pouco convencionais, como pipoca, terra e algodão doce. Eis o comentário da cantora:

"Não terá cheiro nem de sangue nem de sêmen. Quis capturar no perfume a essência do sêmen que fica após praticar sexo e o sangue é um componente fundamental na nova criação."

A empresa que ousou criar a fragrância é a tradicional e conhecida mundialmente Coty. O perfume deve se chamar Monster, em homenagem aos seus fãs, que ela chama carinhosamente de "monstrinhos".

"...É como levar eu mesma na pele. Na minha opinião o perfume cheira como uma prostituta bem cara".

É isso aí: vamos ver no que dá!

E você? O que acha? Deixe seu comentário.

Very Irresistible pour Homme


Esta fragrância é ideal para os homens que procuram um cheiro inovador, diferente, com personalidade. Foge às composições fougère aromáticas ou orientais que tanto têm se repetido em diversos lançamentos. Very Irresistible é ousado em sua composição. Trata-se de um aromático com leve insinuação oriental, porém com ingredientes bem diferentes em sua combinação. Para começar, notas cítricas e de hortelã. Claro: uma saída fresca e aromática. Aos poucos, começa-se a perceber as ondas doces e acalouradas de avelã e de cedro. O contraste entre hortelã e madeiras exóticas dão ao perfume um tom irresistível, adequando-se perfeitamente ao corpo e conseguindo um efeito de segunda pele, cheiro de licores secretos, secretados, instigante. Ao fundo, grãos de café e de gergelim completam seu apelo masculino e sensual. Não se passa despercebido com essa fragrância. É exótica, atual e muito sedutora. Criado em 2005, por Pierre Wargnye, para Givenchy

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Ck One

Este perfume inaugurou o uso unissex no mundo. É um marco dos anos 90 e ainda hoje é muito procurado. Ck One é um perfume cítrico aromático, de agradável expressão e nada invasivo. Elegante pelo frescor frutado que exala, combina perfeitamente com manhãs, com tardes ensolaradas e também no pós-banho. Pode ser usado em diversas ocasiões e é perfeito para quem gosta de se perfumar habitualmente, sem querer parecer pedante ou ousado demais. Um perfume perfeito para o dia-a-dia. Combina bergamota, abacaxi, papaia com violetas, jasmim e rosas. O cardamomo, a noz-moscada e o chá-verde garantem seu poder de alcance, de exaltação. Ao fundo, almíscar e âmbar. CK One tem seu lugar na história da perfumaria.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Horizon - 1994

Esta publicidade foi sugerida por um leitor saudoso que, felizmente, conseguiu um raro exemplar de seu perfume preferido. Ao fundo, a música de Enya. Interessante como algumas dessas publicidades conseguem traduzir com exatidão as impressões sugeridas por um perfume.






segunda-feira, 9 de maio de 2011

Anais Anais

Um marco dos anos 80. Um perfume romântico por excelência. Um cheiro de flores brancas ainda no pé. Flores frescas, com gostas de orvalho. É isso. Anais Anais é ideal para as mulheres naturalmente românticas, apaixonadas. Não é uma fragrância fatale, invasiva. Ao contrário: Anais Anais envolve a mulher com um perfume delicado e muito natural e deixa marcada a delicadeza, a doçura e o frescor. As notas de saída são de neroli e jacinto. O corpo traz lírios brancos e jasmim. O âmbar e o sândalo garantem a fixação e o leve calor. Uma fragrância para mulheres que vivem sua feminilidade sem apelos. Plena e livre... E amante. Um perfume perfeito para noivas. Anais Anais é o nome que se dá à deusa da pureza para os romanos.

domingo, 8 de maio de 2011

Perfumes no Inverno

Pois é: Outono e Inverno é uma época boa para ousadias no vestir e no perfumar-se. Permite-nos que sejamos mais arrojados. Além disso, por ficarmos mais introspectivos, temos mais tempo para criar. É um período mais artístico e uma boa composição no look não deixa de ser uma arte. E o perfume dá o toque que completa e arrebata.

É a hora das fragrâncias mais doces, mais encorpadas, mais resinosas. Essa época convida ao calor, ao aconchego e, por que não, à sedução. Para quem gosta do estilo clássico, abuse dos aldeídos: Calandre, Chanel 5, Rive Gauche. São florais mais envelhecidos e requintados. Se você quer dar um toque ainda mais sedutor, que tal os orientais ou aqueles florais amadeirados mais densos? Vá de Poison, Le Baiser du Dragon, Lou Lou (cuidado com o exagero). Outra categoria são aqueles que não economizam na baunilha. Também orientais, com flores e frutas. Além de calientes, são "saborosos": Dior Addict, Flower Bonb, Hypnotic e Ange ou Démon. E há aqueles que criam um contraste maravilhoso entre o quente e o frio (minha família olfativa preferida). Marcam profundamente os momentos. São os florais com acento chipre: Animale, Ysatis e Paloma Picasso. O importante é você escolher algo que envolva, que dê sensação de acolhimento e calor. Assim você vai atrair as presenças e fazer com que queiram permanecer bem por perto (rsrsrsr).

Para os homens, usem os orientais fougère e aqueles generosamente amadeirados. O âmbar, presente em muitos perfumes masculinos, também confere calor ao perfume. É hora de Kouros, Aramis, Polo, Rive Gauche, Lapidus, Boss nº 01...

Vamos lá! Perfumem-se! E bom inverno!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Body Bouros

Um perfume acolhedor. Body Kouros conquista "de cara". Tem um aroma doce, lembrando algo quase saboroso. O incenso é notado, mas não dá ao perfume o tom misterioso que se espera, muitas vezes, desse ingrediente. Combina-se perfeitamente com os demais componentes (eucalipto, cedro e sálvia) e cria uma atmosfera relaxada e casual. Ao fundo, a resina, que garante a fixação e o odor acalorado da fragrância. Body Kouros é leve, porém marcante e pode ser usado a qualquer hora. É um perfume alegre, de bons fluidos e torna quem o usa uma pessoa menos sisuda, de bem com a vida. Outra coisa: assim como Le Male, Body Kouros é ousado, pois contém altas doses de elementos orientais e doces, fazendo com que fique no ar uma atmosfera viril contemporânea, de um homem versátil e sem preconceitos.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Florata in Rose Belle

Não sou muito fã de edições intermináveis de fragrâncias inspiradas numa mesma ideia ou num perfume que precede certas coleções. Soa como criações de última hora, sem o tratamento, o zelo e arte que deve envolver a criação de um perfume. Floratta, por exemplo. Tudo começou com o tradicional Floratta, hoje fora de linha. Daí vieram vários outros com o mesmo frasco e com cores e aromas diferentes. Floratta in Rose, Floratta Sapphire, Floratta Ruby, Floratta in Gold, Floratta in Blue, Floratta Emotion... Geralmente surgem em épocas comemorativas e , se "colar", passam a fazer parte do "acervo" da marca. Considero isso meio pobre. Será que querem economizar na criação de frascos? Ou "em time que está ganhando, não se mexe?" Esse processo também ocorre com marcas consagradas, internacionais, mas não com tantos lançamentos. Aliás, O Boticário talvez peque por excesso: retiram de circulação um número enorme de fragrâncias, deixando muitos clientes "órfãos" e põem no mercado um número também enorme de perfumes sem muita personalidade.
Desta vez, entretanto, tive que tirar o chapéu. Floratta in Rose Belle. Uma fragrância alegre, jovem e muitíssimo radiante. As notas florais, principalmente da rosa e da violeta, trouxeram-me um perfume antigo da mesma marca, descontinuado há muitos anos: Affinity. Com diferenças marcantes, é claro: Floratta in Rose Belle é mais frutal, conta com o aroma exótico e fresco da lichia. Mais doce e mais quente (graças à presença da baunilha, do sândalo e do cedro), tem uma direção discretamente gourmand. Um perfume, no mínimo, delicioso. E mais: está na moda. Fragrâncias florais frutadas, com base de baunilha, tem feito a cabeça de muitas mulheres, principalmente as teens ou aquelas com espírito jovem, urbano e sedutor. 212 Sexy e Ange ou Démon são bons exemplos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...